Você está aqui:

Helena Antipoff

Helena Wladimirna Antipoff nascida a 25 de março de 1892, em Grodno, na Rússia, filha do General Antipoff, diretor da Academia Militar e de Sofia Antipoff, professora de grego, com ideias progressistas.

Viveu D. Helena mais de 40 anos no Brasil, onde faleceu a 9 de agosto de 1974, e está sepultada no cemitério do Canal, local que ela escolheu e adquiriu para sua eterna morada, em Ibirité.

Helena Antipoff veio para o Brasil, em 1929, a convite do Secretário de Educação e Saúde Pública do Estado de Minas Gerais, Francisco Campos, no governo de Antônio Carlos de Andrada, para ser professora de Psicologia Educacional na Escola de Aperfeiçoamento de Minas Gerias. Fundou em Belo Horizonte o 1º Laboratório de Psicologia Aplicada na América do Sul. Esse Laboratório, sob sua direção, promoveu a organização das classes nos grupos escolares de Belo Horizonte e em diversos outros grupos no interior do Estado, de acordo com o critério do desenvolvimento mental, da idade cronológica e da escolaridade. A existência de um grande número de excepcionais tornou-se assim patente, e daí surgiram as classes especiais e a criação da Sociedade Pestalozzi de Minas Gerais em 1932.

Já na década de 1930, D. Helena fazia ver a necessidade de criar Jardins de Infância e chegou a fundar alguns em Minas, formando professores especializados, reconhecendo a importância do atendimento ao pré-escolar, dentro do conceito, hoje, cientificamente comprovado da formação intelectual e emocional da criança realizar-se em seus primeiros anos de vida.

Em 1947 começou D. Helena a luta pelas crianças do campo. A convite do Governador Milton Campos e do Secretário de Educação Abgar Renault para cuidar do ensino rural, chefiou o SOTER (Serviço de Orientação Técnica de Ensino Rural) na SEE (Secretaria de Estado da Educação). Instalou-se na Fazenda do Rosário, criando os cursos de treinamento de professores rurais e a Escola Sandoval Soares de Azevedo – (ESSA), para formar professores rurais, em regime de internato. Mais tarde criou o ISER para formar professores para as escolas normais rurais e o Instituto Superior de Educação Rural (ISER) que, em 1970, foi transformado em Fundação (FEER), hoje (FHA) – Fundação Helena Antipoff. Foi, também, sua grande preocupação a realização de eventos socializadores, com vistas a educação integral, tais como: festa do milho, festas juninas e outras.

Helena Antipoff – Trajetória no Brasil

1929- Chegada em Belo Horizonte

1929- Laboratório de Psicologia Aplicada criado na Escola de Aperfeiçoamento de Professores – Minas Gerais

1932- Sociedade Pestalozzi de Minas Gerais

1934- Associação de Assistência ao Pequeno Jornaleiro

1939- Início da Formação do Complexo Educacional da Fazenda do Rosário

1943- Primeira publicação e apresentação nas Jornadas Psicológicas, do Teste MM

1945- Sociedade Pestalozzi do Brasil no Rio de Janeiro

1948- Cursos de Treinamento para Professores Rurais

1948- Seminário de Educação Rural

1948- Cursos de Recreação, Teatro Infantil, Psicopedagogia

1948- Escolinha de Arte do Brasil

1949- Escola Estadual “Sandoval Soares de Azevedo” de 1º grau

1954- Movimento das APAES

1955- Fundação Estadual de Educação Rural “Helena Antipoff” (ex-ISER)

1955- Cursos de Formação de Supervisores e Orientadores Pedagógicos para as áreas Rurais

1959- Teste MM, no Congresso Interamericano de Psicologia no Rio de Janeiro

1969- Associação Comunitária para o Desenvolvimento e Assistência

1973- Associação “Milton Campos” para o Desenvolvimento e Assistência às Vocações – ADAV

1974- 9 de agosto – Morre a grande Mestra Helena Antipoff.